Entre religiosos sinceros, o conceito de desafio é considerado, unanimemente, uma graça especial de Deus. Os membros da ISKCON, portadores de sabedoria eterna irrefutável, exibem plena convicção disso e, talvez mais do que todos, educam-se com sinceridade a aceitar os desafios graciosamente, desejosos de novas oportunidades de crescimento no serviço a Srila Prabhupada.

Oportunamente, o legado de nosso acharya-fundador no ocidente é vultosamente recheado de
desafios. Constitui parte importante da misericórdia da missão global do mestre espiritual, e é também uma lógica plausível: pregar em um lugar tipicamente desconectado da espiritualidade vaishnava traz dificuldades acentuadas que, por sua vez, são convenientemente úteis à também acentuada demanda de purificação dos devotos locais.

Agradavelmente, tocamos aqui em algumas das inumeráveis glórias de Srila Prabhupada: seu destemor e determinação perante a opressora cultura materialista e seu arrojo espantosamente seguro, paciente e confiante em aceitar as responsabilidades dos cuidados e educação de tantos neófitos. A nossa consequente dívida com Srila Prabhupada é certamente impagável, mas ele apontou o caminho:

“Se de algum modo vocês se sentem em dívida comigo, vocês devem pregar com vigor, como
eu. Esta é a forma adequada de me pagar.” (14/8/1976, Carta aos Filhos e Filhas de L.A.)
“Aprecio de modo especial sua atitude de aumentar mais e mais a venda de nossos livros. Isto
santificará todas as outras atividades de pregação, pois pregação quer dizer vender livros.” (21/2/1972, Carta a Bhaktadasa)

“De fato produzir e distribuir livros é nosso compromisso mais importante. Todos os outros
compromissos culminam neste único fim: distribuição de livros.” (27/7/1973, Carta a Tamal Krsna Goswami)

Falando de Brasil e de todos os nossos desafios para com esse serviço tão importante – a distribuição dos livros de Srila Prabhupada – certamente destaca-se aquele levantado gentil e
elegantemente pelo Ministro de Sankirtana do GBC, S.G. Vijaya Prabhu, em sua entrevista à Secretaria de Sankirtana da ISKCON Brasil em 2019, e novamente citado nesta edição, da mesma forma amorosa e afável, pelo entrevistado, o novo Representante do GBC para o Brasil, S.G. Kaunteya Prabhu: como elevarmos o Brasil novamente ao status de potência do sankirtana, como foi no passado?

A valiosa resposta certamente passa por estratégias óbvias, como, por exemplo, um trabalho de conscientização do desejo, instruções e exemplo pessoal de Srila Prabhupada sobre o assunto. Passa também por evitarmos os erros responsáveis pelas falhas e falta de sustentabilidade no passado, e fazer isto sem excluir os 50% que Srila Prabhupada nos deixou. Vejamos:

“A distribuição de livros não deve ser negligenciada. Se as coisas se deterioram, isto é outro
assunto, mas não é culpa da distribuição de livros.” (19/10/74, Carta a Rupanuga)

Bem, o desafio certamente é grande, está lançado, e o prêmio é tão mágico quanto poderia ser: a potente e transformadora satisfação especial de Srila Prabhupada, de todo o parampara e do Senhor Chaitanya.

Os Editores

Categorias: Editorial